+55 11 5505-1325

Posted by admin on maio - 24 - 2017 | 0 Comment

Liderança é um assunto muito comum e basicamente obrigatório dentro das corporações. Existem vários ensinamentos e nomenclaturas na área. Cursos, livros, palestras, incontáveis artigos e vídeos sobre o assunto.

Entretanto, dificilmente você ouve falar de um líder Accountable.

Nós, da João Cordeiro, temos a nossa própria abordagem para esse tema, que sem dúvida está relacionada com o nosso principal assunto, a Accountability, a qual usamos para “medir” o nível de excelência de um líder, considerando um líder comum, aquele que atua em um nível baixo de Accountability e um líder excelente, em um nível alto.

Então você pode estar se perguntando: ok, eu já sei o que é Accountability, porque eu li outros posts, mas, líder Accountable? Como se conectam esses dois temas?

Pois bem, vamos descrever e exemplificar o que é ser, não um simples líder, mas, sim, um líder Accountable, e que gostamos de chamar de “nível excelente de liderança”.

Todos temos a capacidade de desenvolver novas habilidades como líderes, sempre há espaço para melhorias, sejam pessoais ou auxiliando no progresso de outras pessoas com feedbacks e acompanhamentos.

Dentro de um time, os colaboradores têm personalidades diferentes, logo, não faz sentido tratar um colaborador da mesma maneira que o outro, são funções diversas, desafios variados, dificuldades que não são as mesmas.

E um dos papéis do líder excelente é saber a hora de se moldar a cada situação, mantendo um nível alto de Accountability independente do ocorrido. Existem 3 elementos muito fortes nesta virtude que mostram de onde um líder excelente parte com os seus princípios:

1-      Proatividade - ajuda-nos a entender que ser Accountable significa não esperar ser levado pelas circunstâncias ou convocado pela família, pela equipe, pelos clientes, pelo chefe ou pelo mercado para agir como responsável. As atitudes de passividade ou de “ficar esperando” não combinam com Accountability. A ação responsável faz parte da pessoa Accountable.

2-      Mão única - alerta-nos para o fato de que ser Accountable significa saber que o ato de prestar contas deve partir de nós em direção às circunstâncias e não no sentido inverso. Inverter o sentido da prestação de contas também não combina com Accountability.

3- Humildade - lembra-nos de que o ato de prestar contas é, em si, uma postura de grande respeito pelo outro. Abrange desde a atitude mais simples, como perceber qual parte da responsabilidade deve ser assumida por nós, até as mais complexas, como admitir um erro. Orgulho e arrogância não combinam com Accountability.

É necessário que um líder conheça muito bem o seu time, para então direcionar cada um da melhor maneira possível, partindo dos princípios acima e focando nos feedbacks genuínos e no papel de coaching com o seu colaborador.

A compreensão do líder Accountable sobre o seu papel é muito importante para que essa evolução se reflita nos resultados. Ser exemplo não é uma tarefa fácil e exige um trabalho duro de protagonismo por parte do líder, assim como o sentimento e a atitude de dono moral e resiliência.

Vamos exemplificar o que é um Líder Comum (nível baixo de Accountability) vs um Líder Excelente (nível alto de Accountability) com dois cases de duas companhias aéreas:

No primeiro, vamos dar o exemplo de uma atitude comum. Um passageiro deficiente físico foi gentilmente conduzido para a área de embarque por um funcionário da empresa. Só que, como muitas vezes acontece, o voo mudou de portão. Todos os passageiros e funcionários se direcionaram para o novo portão de embarque e esqueceram o cadeirante, que foi ajudado 3 horas depois pelo funcionário de outra companhia aérea.

Quer dizer, o funcionário que o deixou no primeiro portão, provavelmente pensou que o trabalho dele terminara ali e que alguém tomaria conta do resto. Ninguém teve a proatividade de resolver a situação e chamar a responsabilidade para si.

Já no outro caso, também de uma companhia aérea, uma senhora comprou a passagem para o seu marido e avisou a empresa por telefone que talvez ele não conseguisse chegar a tempo na conexão do voo, pois o aeroporto onde essa conexão aconteceria era muito grande e o seu marido era idoso, portanto, poderia ter dificuldades para descobrir onde seria e de chegar até lá.

Sendo assim, quando o senhor chegou ao portão certo, mais de 15 minutos depois do horário limite do embarque, ele não via mais ninguém no saguão, além de um rapaz vestido de piloto, então, perguntou-lhe se era ali o embarque do voo x.

O comandante se levantou e disse: era e ainda é, sou o piloto desse voo e ele não pode partir sem mim e eu não partiria sem o senhor.

Mesmo o piloto sabendo o risco que corria ao segurar aquele voo, tomou a iniciativa de avisar aos passageiros que não sairia sem aquele senhor, pois sabia da dificuldade que ele estava passando.

O presidente desta mesma empresa foi contatado e questionado se ele faria algo com esse piloto, por ter tomado essa atitude fora das normas da empresa.

A resposta do presidente foi que sim, a sua atitude perante a situação seria de parabenizar o piloto pessoalmente, pois a empresa transporta pessoas, seres com sentimentos e emoções, e não caixas.

Essa é uma empresa que tem uma cultura diferente (isso que chamamos de Accountable), para permitir que um funcionário tome uma iniciativa como a desse piloto. Na verdade, é onde tudo começa para que líderes excelentes sejam desenvolvidos dentro de uma empresa, na cultura.

Quando o ambiente organizacional não valoriza a atitude de pensar e agir como dono, não estimula o protagonismo e produz pessoas que fazem o “jogo do empurra” com a responsabilidade, o resultado é o descaso com o cliente e a falta de respeito com o ser humano.

Muitas corporações exigem pessoas excelentes na hora de contratar, ou que estejam pelo menos abertas para que esse nível seja aprimorado durante o trabalho. Para isso é necessária a condução de um bom líder, que consiga enxergar o potencial de cada um, que seja transparente, que tenha conversas com feedbacks, sabendo separar e identificar pontos fortes e pontos fracos de cada indivíduo, sempre focando na melhoria da empresa.

A liderança não começa a ser desenvolvida apenas quando entramos para o mundo corporativo, isso vem de casa, desde pequenos. Pais e avós são os primeiros líderes em que uma criança se espelha, e uma das funções desses líderes é ensiná-los e direcioná-los para um crescimento responsável e maduro.

Seja em casa, no trabalho, ou simplesmente na rua, em uma situação do cotidiano ou em qualquer momento que possamos praticar as nossas habilidades Accountable, devemos analisar a situação e descobrir a melhor maneira de lidar com aquele momento. Tendo claro em nossas mentes o que é a Accountability e como assumir as consequências de qualquer problema, seja você responsável por ele, ou não, faz com que cheguemos mais perto da excelência. E isso não é para se mostrar superior a alguém, ser Accountable se resume em simplesmente fazer o melhor, independente da situação, na qual, além de si, outros também se beneficiarão por esses atos.